01
jul
10

Podcast #3: Afterwork Live Set by DJ Magnnus Macmay – Part II

Down Set

Playlist:

1. Kina – Girl From The Gutter (Thunderpuss Club Mix)
2. Offer Nissim Feat. Ivri Lider – The Chin Song 2006 (LM Strong Tribal Remix)
3. Tamia – Tell Me Who (Thunderpuss Club Rmx)
4. The Pussycat Dolls Feat. Busta Rhymes – Don’t Cha (Ronaldexx Remix)
5. Whitney Houston – It’s Not Right But It’s Okay (Thunderpuss Club Mix)

[Tribal Set, 35 min]

Tecnicamente inovador, “outro marco”…


Depois do destruidor segundo podcast, onde todos onde eu trabalhava na época puderam realizar o download e curtir bastante, a empolgação me levou à construção do terceiro podcast. Continuando a defasagem, pois não quero trabalhar com um blog desorganizado e acabar trazendo um trabalho de baixa qualidade para vocês, hoje estou no release oficial 38, porém aos poucos vamos trabalhando cada podcast e trazendo as inovações de cada release. Este é o terceiro!
O “Afterwork Live Set by DJ Magnnus Macmay – PartII” também foi concebido em mais um dia após o trabalho, num momento de relaxamento, como muitos DJs gostam de fazer.
Este set estranhamente não foi destruidor, porém Tiago Brito (outro analista conhecido por mim, este sempre está por dentro do que há de melhor no cenário eletrônico noturno: das casas, dos sons automotivos e muita pegação; vida de solteiro!) não evitou rasgar elogios neste que é um dos sets com um dos melhores finais da minha carreira virtual.
Não me recordo muito bem, mas acredito que este set tenha mais que 43 downloads como consta no link. Provavelmente foi deletado e postado novamente por mim.
Em uma época em que eu não valorizava alguns sets.

  1. Kina – Girl From The Gutter (Thunderpuss Club Mix)
  2. Mais uma vez, o set começa estuprante. Nesta época, Thunderpuss quebrava tudo, e foi uma das razões que incitaram a mixagem deste set. É a junção do que havia de melhor em vocais (ele sempre remixava os melhores vocais) com o que havia de melhor em remixing. A produção vai crescendo cada vez mais durante seus vários minutos, até sua explosão de sensações que antecede a virada. Aliás, o brake deste som propiciou uma das viradas mais excitantes da minha carreira!

  3. Offer Nissim Feat. Ivri Lider – The Chin Song 2006 (LM Strong Tribal Remix)
  4. Este som foi um dos catalisadores para minha vida de mixagem virtual. Conhecido através do trabalho do DJ MTS (DJ residente no Live Mix, MTS foi uma das minhas referências para técnicas aplicadas) em um dos seus sets, ao perceber o poder de mixagem que este som possui, eu tive a necessidade de realizar o mix! Aliás o Tribal House traz possibilidades impossíveis para mixagem! O resultado da mixagem Tribal é um dos meus preferidos.

  5. Tamia – Tell Me Who (Thunderpuss Club Rmx)
  6. A intro desse som é indescritível. Primeiro, ao seguir da evolução do set, começa-se a ouvir uma batida relativamente seca e de eco bastante acentuado, destacando-se muito antes do início da virada (i.e. já é a virada). É uma intro relativamente grande, dando para fazer um trabalho bastante confortável. É o meu remix preferido do Thunderpuss, a vibe é extremamente forte! Sem falar na letra do som.

  7. The Pussycat Dolls Feat. Busta Rhymes – Don’t Cha (Ronaldexx Remix)
  8. Estou para dizer que esta virada é a que realmente me ensina como funciona esse treco. A transição é bastante suave, diferentemente do set anterior onde o fader era solto aos trancos! Pode-se notar que o vocal de Nicole entra com bastante discrição e no time exato, logo em seguida temos o sampleamento base tomando conta da virada após o brake do Thunderpuss. Neste som, além do remix já interessante, Ronaldexx difere aqui no fato dele ter conseguido A Capella do som original. O detalhe é que inclui o verso: “You should be fucking with me”, produzindo assim um mix onde toca-se Acapella em um deck e o instrumental (ou não, pode ser a versão completa) no outro, tornando possível isolar o vocal em determinados trechos. Se tornando numa das maiores febres do Orkut na época, não se sabe onde ele conseguiu isso.

  9. Whitney Houston – It’s Not Right But It’s Okay (Thunderpuss Club Mix)
  10. Finalizando com um remix sagrado, onde demorei para notar que era Thunderpuss, apesar de notável pela assinatura nos samples. Como sabemos, Whitney Houston dispensa comentários e neste remix sagrado se tem a impressão que ela foi convidada especialmente para a produção do mesmo, tamanha a qualidade do resultado final. O auge do remix está no Adágio, onde temos unicamente o sample base trabalhado e com a reconstrução dos restantes enquanto Whitney grita. É sensacional. No final do adágio temos os teclados clássicos do Thunderpuss (vide, “papa got a brand new bag”), não deixando dúvidas quanto a autoria do remix.

Espero que tenham gostado do set, e principalmente dos comentários técnicos sobre os sons! Continuem me acompanhando, em breve mais conteúdo!

Anúncios

0 Responses to “Podcast #3: Afterwork Live Set by DJ Magnnus Macmay – Part II”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: